Qual a diferença entre fio elétrico e cabo elétrico?

Saiba a diferença entre fio e cabo

Pode parecer a mesma coisa, mas não é! Fios e cabos elétricos têm algumas semelhanças, como a finalidade de cada um, que é conduzir a energia da fonte para a carga em um circuito elétrico, mas os dois não são sinônimos. Continue a leitura para entender a diferença entre fio elétrico e cabo elétrico.

Fio elétrico

De acordo com a norma NBR NM 280:2011, que define a categoria dos condutores elétricos, um fio condutor é formado por um único e espesso filamento, com uma seção constante metálica, que pode variar entre 0,5 e 16 mm². 

Os condutores podem ser sólidos, encordoados ou flexíveis, e não existe diferença em relação à capacidade de condução de corrente em instalações residenciais. Geralmente, só são utilizados em situações em que não vão ser submetidos a dobragens, a fim de evitar que se partam.

Cabo elétrico

Já o cabo elétrico é formado por vários filamentos finos e entrelaçados, podendo conter milhares de fios e atingir uma seção de até 2500 mm². 

Quanto maior o número de fios em um cabo elétrico, maior será a sua flexibilidade, de forma que é possível suportar muitas dobragens sem quebrar. Por isso, são utilizados na ligação entre duas partes de um circuito que podem mudar de posição e, então, sofrer os esforços de dobragem.

Os cabos elétricos podem ser encontrados, por exemplo, em todos os aparelhos eletrodomésticos.

Norma ABNT NBR 5471

De acordo com a norma ABNT NBR 5461, a definição de fio é “produto metálico maciço e flexível, de seção transversal invariável e de comprimento muito maior do que a maior dimensão transversal”, e a definição de cabo é “conjunto de fios encordoados, isolados e não entre si, podendo o conjunto ser isolado ou não”.

Seção de fios e cabos elétricos

A seção ou espessura de um fio ou de um cabo elétrico é definida pela quantidade de eletricidade que o mesmo terá que suportar. De forma que é possível existir condutores com variadas seções e configurações, como condutores unifilares, condutores bifilares e condutores trifilares – de um, dois e três fios, respectivamente.

Os fios e cabos elétricos podem ser divididos em classes de encordoamento, que são denominações dadas aos fios e cabos segundo a formação do condutor. As classes normalmente utilizadas são:

  • Classe 1: Um único fio sólido;
  • Classe 2: Fios encordoados, caracterizados pela rigidez do conjunto;
  • Classe 4, 5 e 6: Fios bem finos encordoados, caracterizados pela flexibilidade do conjunto.

Devido a essas diferenciações – fio conter apenas um condutor e o cabo conter vários fios finos – não é possível realizar uma boa emenda entre cabos flexíveis e fios sólidos. Porém, se a emenda for necessária, existe a opção de realizá-la através de conectores apropriados para este propósito ou, então, cobrir de estanho com solda eletrônica. Mas essa prática não é recomendada, pois somente uma emenda com boa isolação garante a proteção do circuito e evita um futuro aquecimento e mau contato. Por isso, certifique-se de que a sua emenda esteja firme e segura, a fim de evitar um mau contato e um mau uso do aparelho.

Se você gostou deste conteúdo, compartilhe nas suas redes sociais e continue acompanhando nosso blog!

Aprenda mais sobre Elétrica com o nosso Curso Online:

Deixe um comentário